expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sexta-feira, 22 de março de 2013


«Quem estiver sem pecado…
 não tornes a pecar»
                             [João 8, 1-11]



    «Olhai: vou realizar uma coisa nova, que já começa a aparecer; não a vedes?» [Isaías 43, 16-21]
      Hoje continuou a acontecer “surpresa” ao explicar aos diplomatas creditados junto da Santa Sé, explicando o título “Pontífice”
    «Um dos títulos do Bispo de Roma é Pontífice, isto é, aquele que constrói pontes, com Deus e entre os homens. Desejo precisamente que o diálogo entre nós ajude a construir pontes entre todos os homens, de tal modo que cada um possa encontrar no outro, não um inimigo nem um concorrente, mas um irmão que se deve acolher e abraçar. Além disso, as minhas próprias origens impelem-me a trabalhar por construir pontes. Na verdade, como sabeis, a minha família é de origem italiana; e assim está sempre vivo em mim este diálogo entre lugares e culturas distantes, entre um extremo do mundo e o outro, actualmente cada vez mais próximos, interdependentes e necessitados de se encontrarem e criarem espaços efectivos de autêntica fraternidade».
      Vale a pena ler todo o discurso que me fez recordar uma canção dos meus tempos de jovem que cantada em várias línguas tinha este refrão «Porquê não construímos pontes… assim nos encontramos»

    Paz e Bem” Papa Francisco

Sem comentários:

Enviar um comentário