quarta-feira, 23 de maio de 2018

PENTECOSTES
ENVIADOS

COM O ESPÍRITO SANTO

 

Depois do Pentecostes, com a Descida do Espírito Santo que contemplamos no Terceiro Mistério Glorioso, estamos agora no Tempo Comum do Ano Litúrgico que nos vai levar até ao último domingo – Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do universo.

Hoje é dia de peregrinar até à Capelinha das Aparições em Fátima para ajudar na recitação do rosário das 18h30.

Ajuda-nos o testemunho de Santa Rita de Cássia com memória litúrgica no dia de ontem, mas hoje com celebração em duas dioceses de Portugal:

 

 “No mundo atribulado em que vivemos, faz-nos bem olhar hoje com as dioceses portuguesas de Angra e Bragança-Miranda, pois foi ontem o dia a sua memória litúrgica, para Santa Rita de Cássia (1381 – 1457), "advogada das causas perdidas e a santa do impossível", e também protetora das mães e esposas que sofrem pelos maus-tratos dos maridos. Fazemo-lo “aos pés de Maria” com a recitação do rosário, para que, como aqui disse o Papa Francisco, «o Evangelho retome o seu caminho na vida de cada um, das famílias, dos povos e do mundo.»”

O milagre das rosas que lhe é atribuído inspirou a preparação das “florinhas” que em nome de todos oferecemos … e cantamos”

 

«Aqui vimos, Mãe querida, consagrar-Te o nosso amor»

A Oração do Rosário - AQUI


 

domingo, 20 de maio de 2018

PENTECOSTES
ENVIADOS

COM O ESPÍRITO SANTO

 

Na Solenidade do Espírito Santo – Pentecostes (Cinquenta dias da Páscoa) duas destas comunidades fizeram festa especial.

Em Cardigos, que no passado dia 18 de maio também celebrou os 500 anos do Foral Manuelino “FORAL DA BICHIEIRA” (1518 – 2018), celebrou-se a Festa do Espírito Santo. Não faltou a animação social e cultural promovida pelos Galitos e também a parte religiosa promovida pela igreja católica.

 No início a prevista procissão da igreja do Espírito Santo para a igreja velha de Cardigos não se pode realizar, pois nessa ocasião caiu uma grande trovoada. Por isso, as fogaças foram diretamente para a igreja onde foi celebrada a missa festiva da Solenidade do Pentecostes – Espírito Santo. Feita a bênção das fogaças pode organizar-se e realizar a procissão de regresso da igreja velha para a igreja do Espírito Santo, onde se integrou a comunidade da paróquia e a dezena de fogaças que depois foram leiloadas no recinto da festa.

À chegada à igreja do Espírito Santo um momento de oração com a presença da imagem do Espírito Santo (ou melhor dizendo da Santíssima Trindade) seguida de momento de diálogo com jovens que nestes dias têm estado a fazer nesta localidade um estudo sobre a dimensão cultural que aqui se vive e as suas raízes no passado, concretamente sobre a Festa do Espírito Santo. Como no Primeiro Pentecostes também eles vieram de diversas partes do globo terrestre: China, Colômbia, de África… Realmente o mundo de hoje proporciona com a globalização a experiência da “aldeia global”. Uma experiência feliz a ajudar a a alargar o coração à dimensão da Fraternidade Universal que se pode construir com a vivência da Regra de Ouro: “Faz aos outros o que queres que te façam a ti”

 


Continuação de um feliz dia do Espírito Santo

PENTECOSTES
ENVIADOS

COM O ESPÍRITO SANTO

 

Chegamos à Solenidade do Espírito Santo – Pentecostes (Cinquenta dias da Páscoa).

Também hoje somos desafiados a acolher o Espírito, pois como se lê no Evangelho de hoje «Quando vier o Espírito… Ele guiar-vos-á para a Verdade plena» [AQUI].

Por isso, é preciso rezar, pedir… «Enviai, Senhor, o vosso Espírito e renovai a face da terra» [AQUI]



Com o Batismo ficamos Revestidos de Cristo e com o Espírito Santo somos enviados a testemunhar a vida em Cristo.

 

Um domingo feliz