expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

‘Até parece impossível’


 
Hoje, dia de São Francisco de Assis, continuei a «peregrinação» pelas paróquias que agora me estão confiadas. Numa dessas paróquias uma «Capela» com o Padroeiro São Francisco de Assis. Ao chegar a essa «Capela» pude contemplar umas flores lindíssimas (que ali lhe chamam flores de veludo ou cristas de galo) sem qualquer água e em dia de calor intenso (o mesmo nos dias anteriores) e a florescer no meio do cimento do assento e do empedrado do chão, sem que ninguém as regue. Este facto fez-me lembrar o poema de São Francisco de Assis «Louvado seja Deus na Natureza…» e também o meu pai que, quando contemplava alguma coisa de extraordinário, exclamava: ‘Até parece impossível’.

Sem comentários:

Enviar um comentário