sexta-feira, 3 de abril de 2015

“NA VERDADE ESTE HOMEM ERA FILHO DE DEUS”

                                                       

   
SEXTA FEIRA SANTA

Na liturgia da Sexta-Feira Santa, disse o Papa Francisco na catequese da última quarta feira, meditamos o mistério da morte de Cristo e adoramos a Cruz. O Papa comentou as últimas palavras de Cristo antes de entregar o espírito ao Pai, quando disse: "Tudo está consumado!" Esta palavra significa, explicou, que a obra da salvação está completada, que todas as Escrituras encontram a sua plena realização no amor de Cristo, Cordeiro imolado. Jesus, com o seu sacrifício, transformou a maior iniquidade no maior amor.


E recordou a este propósito os muitos homens e mulheres que, ao longo dos séculos, têm reflectido com o testemunho de suas vidas este amor perfeito, pleno, incontaminado de Jesus, tendo citando o exemplo do  Padre Andrea Santoro, sacerdote da diocese de Roma e missionário na Turquia, onde foi assassinado, e disse: “Nós nos tornamos capazes de salvação apenas quando oferecemos a própria carne. É preciso suportar o mal do mundo e partilhar a dor, absorvendo-a na própria carne até ao fim, como fez Jesus. Este exemplo, e muitos outros, nos sustentem na oferta da nossa vida como dom de amor aos irmãos, à imitação de Jesus”.
Às 21h00, também estaremos em sintonia com o Papa Francisco fazendo a Via Sacra pelas ruas, utilizando o mesmo texto do Coliseu em Roma: «A Cruz, ápice luminoso do amor de deus que nos guarda. Chamados também nós, a sermos guardiões por amor»
O desdobrável [Aqui] publicado ajuda a alargar o coração até Jerusalém, lugar da morte e ressurreição de Jesus.
Também este pps sobre a Sexta Feira Santa [AQUI] pode ajudar a fazer uma viagem, virtual mas real, aos locais da Paixão de Jesus e tornar este dia mais feliz.



Sem comentários:

Enviar um comentário