expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 1 de abril de 2012

«Ser discípulo… na humildade e na caridade»

Clicar para ler

Vinde E Vede Nº 13 - Aqui - 



EU VOU A FÁTIMA
LÁ NINGUÉM ME CONHECE


Esta expressão de D Antonino Dias na Folha Diocesana
Vinde & Vede
Unidos em Igreja - Ano 2 - março de 2012 – Nº 13


fez-me pensar na minha experiência de Fátima.
                 Desde criança que lá vou. A primeira vez fui com os meus pais para comungar em Fátima, depois de ter feito a primeira comunhão na minha terra. Ainda hoje, faz-me bem  passar no local onde lá comunguei a primeira vez,  já lá vão muitos anos. Da minha avó paterna com quem lá fui muitas vezes aprendi a chamar àquele lugar «altar do mundo» e no altar tudo pode ser facilmente visto por todos e sem dúvida por Deus.
       Presentemente estou a ir àquele Santuário dar uma pequena colaboração com a recitação do Rosário transmitido pela RR, Canção Nova, Telepace e agora via Internet e, por isso, o «lá ninguém me conhece» não tem aplicação… aliás, sou frequentemente surpreendido com pessoas que aqui e ali quando me encontram, se dirigirem a mim dizendo «ouvi-o ou vi-o em Fátima» e mesmo quando lá vou e me integro no meio da multidão anónima dos crentes ali reunidos para celebrar a fé, também não sinto que se me aplique o «lá ninguém me conhece» porque olhando ao meu redor vejo em cada pessoa um irmão na fé e, por isso, "conheço todos e de todos sou conhecido".
        E depois também é preciso não esquecer o que se diz na sabedoria popular, quando num local inesperado somos surpreendidos com o aparecimento de alguém que nos conhece: «Realmente o mundo é pequeno»
        Fátima é a casa da fraternidade e da «escola de Maria», Mãe de Deus, Mãe da Igreja e nossa Mãe.


Sem comentários:

Enviar um comentário